Tolerância Zero e as raízes da passividade do brasileiro - Ricardo Salles
Blog

Tolerância Zero e as raízes da passividade do brasileiro

Como é possível que um país com tantos recursos naturais e tanto potencial humano nunca tenha dado certo? Essa é sem dúvida uma pergunta que todo brasileiro já se fez, ou ao menos já ouviu fazerem.

A frustração geral diante da corrupção endêmica, da impunidade recorrente, do desgoverno generalizado, da violência urbana cada vez mais brutal e da decadência moral sem precedentes se acentuou muito nas últimas décadas.

Para muitos, o consolo para tudo isso está numa certa imagem que se pinta do brasileiro, como um povo cordato, pacífico e amigável. O que pouca gente entende é que, na verdade, esse nosso “melhor lado” pode ser, paradoxalmente, também a raiz dos nossos maiores problemas.

Tolerância Zero: as raízes psicológicas do brasileiro pacato

tolerância zero

Não há dúvida de que o brasileiro tem muitas qualidades, a começar pela capacidade de sobreviver e se reinventar num cenário tão adverso. Acontece que, exagerando na dose do pacifismo, por exemplo, isso pode desaguar numa atitude excessivamente conformista e resignada, especialmente diante das tantas barbaridades que encontramos no nosso cotidiano.

Também é verdade que o povo brasileiro é reconhecido mundialmente como um povo afável. Sem comedimento, entretanto, essa qualidade pode descambar para a aversão ao confronto pura e simples. Muitos brasileiros são portadores de uma espécie de alergia ao embate civilizado. O debate cortês é visto como briga, a franqueza urbana é vista como grosseria e a seriedade é vista como antipatia e o profissionalismo parece coisa de gente tensa e que não consegue relaxar.

Cada vez mais pacato e acanhado, o brasileiro foi se acovardando cada vez mais diante dos abusos, desaforos e descalabros das tantas gangues que tomaram o país. E um povo que não luta pela justiça e pela ordem, que não briga por seus direitos e que aceita as mais indignas condições de vida vai continuar para sempre quebrando a cabeça para tentar entender por que não consegue dar certo.

Tolerância Zero: visão e proposta

tolerancia-zero

O Movimento Endireita Brasil acredita que o brasileiro pode mudar seu destino para melhor adotando uma postura mais contundente, que deixe de lado o patrulhamento ideológico do politicamente correto e adote uma cultura de tolerância zero com tudo aquilo que acredita estar errado, nos mais diversos temas.

Contra a violência urbana, a corrupção, os impostos extorsivos, a burocracia sufocante, o desperdício do dinheiro público e o agigantamento do governo, a resposta é só uma: Tolerância Zero.

Artigo de Ricardo Salles originalmente publicado na Gazeta de Pinheiros.