Presídios superlotados: a visão de Ricardo Salles - Ricardo Salles
Blog

Presídios superlotados: a visão de Ricardo Salles

Na visão de Ricardo Salles, a superlotação dos presídios é uma calamidade, mas não pelo motivo que a esquerda alega: que desse jeito nenhum bandido será ressocializado. Antes de mais nada, superlotação é ruim porque falta espaço para prender quem tem que ser preso. Mesmo porque a função primordial da cadeia não é ressocializar; é afastar o criminoso da sociedade.

presídios superlotados

Presídios superlotados: o problema

O encarceramento em massa é uma lenda urbana. O Brasil não prende demais, nem em comparação aos países desenvolvidos. Menos de 10% dos homicídios são resolvidos pela polícia. É evidente que o Brasil prende menos do que deveria. O que existe, sim, é superlotação nas cadeias. E para isso a solução é óbvia: construir mais presídios. O que não dá para aceitar é a polícia prender e a justiça soltar. Aí é enxugar o gelo.

Presídios superlotados: a falsa solução do “desencarceramento”

O que está por trás da política de desencarceramento? Existe uma conversão de interesses que vai justamente contra o interesse da sociedade. É esse tipo de política irresponsável que contribui ainda mais para agravar a crise de Segurança Pública no Brasil, colocando em risco a vida de milhões de trabalhadores e suas famílias.

A pauta do desencarceramento junta a fome com a vontade de comer. De um lado, ONGs de tarados ideológicos que querem destruir nossa sociedade por dentro e entidades internacionais que não têm nenhum interesse no bem do Brasil. De outro, um Estado desgovernado e falido que não vê mais como arcar nem com uma de suas responsabilidades mais básicas: a proteção dos seus cidadãos. É de amargar que, num país violento como o Brasil, nós estejamos discutindo se lugar de bandido é na cadeia ou solto na rua, barbarizando a sociedade como bem entender.