Eles não - Ricardo Salles
Blog

Eles não

Os petistas destruíram o Brasil. O legado que todo mundo sente na pele é o desemprego de 14 milhões de brasileiros, a volta da inflação e uma recessão econômica que não víamos há décadas. É preciso que todos os brasileiros digam numa só voz: eles não.

eles-nao

A herança maldita do PT, no entanto, vai bem mais longe. A corrupção epidêmica foi banalizada. Petrobras, Correios, Caixa Econômica Federal, Banco do Brasil etc., todas essas empresas que eles dizem que são do povo brasileiro, foram usadas por eles como se fossem propriedade privada.

O brasileiro pode ter memória curta, mas todo mundo ainda se lembra dos dólares na cueca do caso Genoíno, do Paulinho da Land Rover, da carta para o “Bessias”, das ciclovias e radares do Haddad, dos pedalinhos do sítio de Atibaia ou do tríplex no Guarujá.

Foi no embalo do PT que Geddel Vieira Lima juntou 51 milhões em malas no apartamento e que Sérgio Cabral até dançou com guardanapo na cabeça, fazendo farra com nosso dinheiro.

O impacto do petismo na cultura brasileira também foi devastador. Multiplicaram-se os brasileiros que acreditam que é o Estado que deve resolver seus problemas, abrindo mão de sua própria liberdade.

Na política externa, o Brasil nunca foi tão dominado pela ideologia. Nossos acordos comerciais só serviram para enriquecer países alinhados com o PT, às custas do dinheiro do trabalhador brasileiro. Pior que isso, o Brasil se tornou a galinha dos ovos de ouro de governos corruptos e ditatoriais na América Latina e na África.

Como fiador do regime de Chávez e Maduro na Venezuela, o governo petista tem culpa no aumento da mortalidade infantil no país, que retrocedeu a números dos anos 70. Agora, Roraima tem que lidar com filas de refugiados buscando comida que dobram a esquina.

Esse pesadelo não pode voltar. O Brasil não aguenta mais um dia sequer com essa corja. Todo brasileiro decente tem a obrigação de trabalhar firmemente para que os petistas não vão sequer para o segundo turno. Eles não.

Ricardo Salles publicou este artigo originalmente em: Ricardo Salles Medium.